Partilhar

O Início Surpreendente!

A primeira etapa da edição centenária do Giro d’Italia ligou  Alghero a Olbia, numa extensão total de 206 quilómetros.

Perfil da etapa 1.

Num terreno algo irregular, os ciclistas estiveram quase todo o dia a pedalar junto ao mar. O dia era de festa para o povo italiano, amante da modalidade.

O povo italiano saiu à rua.

A fuga do dia foi constutuída por  Mirco Maestri (Bardiani), Cesare Benedetti (Bora – Hansgrohe), Marcin Bialoblocki (CCC), Pavel Brutt (Gazprom – Rusvelo), Daniel Teklehaimanot (Dimension Data) e Eugert Zhupa (Wilier Selle Italia). Os seis homens disputaram entre si os primeiros pontos para a classificação da montanha e os sprints bonificados. Já reduzida a apenas 4 homens, a fuga foi neutralizada quando restavam apenas 5 quilómetros para a meta.

Fuga do dia.

Daí em diante os comboios começaram a formar-se, no entanto, Lukas Pöstlberger (Bora – Hansgrohe) estava a preparar o sprint para o seu companheiro Sam Bennett quando ganhou alguns metros de vantagem já dentro dos últimos 2 quilómetros e nunca mais parou até erguer os braços. O jovem austríaco de 25 anos estreou-se numa grande volta da melhor maneira. Após o primeiro camisola rosa da edição 100 chegaram Caleb Ewan (Orica – Scott) e André Greipel (Lotto – Soudal) respectivamente.

Grande vitória do prodígio austríaco.

Rui Costa (Team UAE Emirates) foi o único dos portugueses a chegaram junto do grupo principal. José Mendes (Bora – Hansgrohe) e José Gonçalves (Katusha – Alpecin) chegaram a 13 segundos do vencedor da jornada. No Jogo das Apostas, Paulo Martins segue na frente com a sua aposta a ter recaído em Ewan enquanto Olivier Bonamici apostou em Greipel e Luís Piçarra em Fernando Gaviria (Quick Step – Floors), que fechou em 5º.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here