Partilhar

Parabéns Rui!

Em Firenze, o pelotão foi recebido em festa para o início do 11º dia de prova da edição centenária do Giro d’Italia. Dali, seriam 161 quilómetros até Bagno di Romagna.

O pelotão foi recebido em festa.

A fuga do dia foi constituída por Laurens de Plus (Quick-Step Floors), Igor Anton (Dimension Data), Andrey Amador, José Joaquin Rojas e Jesus Herrada (Movistar Team), Laurens ten Dam (Team SunWeb), Giovanni Visconti (Bahrain – Merida), Mikel Landa e Philip Deignan (Team Sky), Pierre Rolland, Hugh Carthy e Davide Villella (Cannondale – Drapac), Tanel Kangert e Dario Cataldo (Astana), Hubert Dupont e Matteo Montaguti (AG2R – La Mondiale), Ben Hermans (BMC Racing Team), Ivan Rovny (Gazprom – Rusvelo), Tomasz Marczynski e Maxime Monfort (Lotto Soudal), Ruben Plaza (Orica – Scott), Omar Fraile (Dimension Data), Martijn Keizer (LottoNL – Jumbo), Rui Costa e Simone Petilli (UAE Team Emirates) e Simone Andreetta (Bardiani).

A extensa fuga.

Num sobe e desce durante todo o dia, o pelotão foi sendo seleccionado, nomeadamente na última parte do dia quando a Bahrain e o seu líder, Vincenzo Nibali, endureceram o rimo no pelotão. Geraint Thomas (Team Sky) perdeu algum tempo importante no dia hoje, enquanto Amador ganhou algum tempo, visto que a fuga resultou e este chegou junto dos melhores.

Nibali a impor um ritmo forte no pelotão.

Hoje, Rui Costa teve um dia quase perfeito. No dia certo, na fuga certa, atacou na hora correcta, apenas batido ao sprint pelo espanhol Omar Fraile. Destaca-se aqui a leitura táctica do português. Quando viu o duo Landa – Fraile na frente não alarmou, assim como quando foi Fraile – Rolland. Apenas o dia estava destinado ao homem da Dimension Data.

Fraile foi o mais forte no sprint.

Tom Dumoulin (Team SunWeb) mantém-se na liderança da geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here