Partilhar

O Prémio Merecido!

Fernando Gaviria (Quick Step – Floors), Phil Deignan (Team Sky), Julien Amezqueta (Willier Triestina), Enrico Battaglin (LottoNL-Jumbo), Jacques Janse van Rensburg (Dimension Data), Silvan Dillier (BMC Racing Team), Enrico Barbin (Bardiani CSF), Rudy Molard (FDJ), Evgeny Shalunov (Gazprom – Rusvelo) e Simone Petilli (UAE Emirates) formaram a fuga do 15º dia de centenário de Giro d’Italia. Uma fuga que tardou a vingar.

Fuga do dia.

À frente da corrida viria a juntar-se Pierre Rolland (Cannodale – Drapac), que viria a ser posteriormente o último a ser alcançado a 4 quilómetros do fim. Entretanto, Nairo Quintana (Movistar Team) já tinha caída na penúltima descida do dia (se tivermos em conta que o final era em ligeira descida) e Tanel Kangert (Astana), que era 8º na geral, bateu num sinal que estava no meio da estrada e sem qualquer aviso para precaução. Este incidente ditou o adeus do ciclista da Astana à prova.

Bob Jungels (Quick Step – Floors) passou de imediato ao ataque. desfez o pouco pelotão que restava e acabou mesmo erguendo os braços no final, num grupo restrito, batendo Nairo Quintana (Movistar Team) e Thibaut Pinot (FDJ), respectivamente.

Jungels venceu pela 1ª vez numa grande volta.

Num dia mau para Rui Costa (UAE Team Emirates) que perdeu cerca de 9 minutos para a frente de corrida, José Gonçalves (Katusha – Alpecin) esteve sempre entre os melhores e fechou em 33º, enquanto José Mendes (Bora – Hansgrohe) foi 80º. O trio português ocupa agora as posições 17, 45 e 68, numa geral liderada por Tom Dumoulin (Team SunWeb).

Top-15 após a 15ª etapa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here