Partilhar

Marcação Cerrada!

Tejay van Garderen, Joey Rosskopf (BMC Racing Team), Mikel Landa, Diego Rosa e Philip Deignan (Team Sky), Joe Dombrowski e Davide Villella (Cannondale – Drapac), Rubén Plaza (Orica – Scott), Omar Fraile e Natnael Berhane (Dimension Data), Jasper Stuyven e Mads Pedersen (Trek-Segafredo), Dario Cataldo (Astana), Kanstantsin Siutsou (Bahrain – Merida), Jan Hirt (CCC), Andrey Amador e Winner Anacona (Movistar) e Alexander Foliforov (Gazprom – Rusvelo) compuseram a fuga do 18º dia de Giro d’Italia.

Mikel Landa novamente na fuga do dia.

Numa etapa de 137 quilómetros, a fuga não teve muita liberdade. Nairo Quintana (Movistar) mexeu cedo na corrida, a 53 quilómetros para o final. Vincenzo Nibali (Bahrain – Merida) atacaria de seguida para alcançar o colombiano.  O duo formou uma dupla intermédia, que Tom Dumoulin (Team SunWeb) anularia antes da última dificuldade do dia.

Quinatana atacou cedo.

Até final, o trio marcou-se e Tejay bateu Mikel Landa ao sprint. Thibaut Pinot (FDJ) e Domenico Pozzovivo (AG2R) ganharam tempo a todos os ciclistas do top-10, pelo que foram vencedores do dia.

Garderen de volta às grandes exibições.

Tom Dumoulin (Team SunWeb) permanece de maglia rosa. Rui Costa (UAE Team Emirates) desceu a 28º na classificação geral. José Mendes (Bora – Hansgrohe) é 55º e José Gonçalves (Team Katusha – Alpecin) 58º.

O trio chegou junto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here