Stefan Bissegger (EF Education – Nippo), Mathias Norsgaard (Movistar), Jelle Wallays (Cofidis), Fabio van den Bossche (Sport Vlaanderen Baloise) Mathijs Paaschens (Bingoal Wallonnie Bruxelles), Hugo Houle (Astana) e Nico Denz (DSM) formaram a fuga do dia Esta chegou a ter 12 minutos de vantagem sob o pelotão.

Ainda numa fase precoce da prova Yevgeniy Fedorov (Astana) e Otto Vergaerde (Alpecin – Fenix) foram expulsos da prova, depois do homem da Astana ter procurado integrar a fuga e o homem da Alpecin tê-lo impedido, tendo ambos recorrido ao contacto físico. Michael Schär (AG2R Citroën) foi igualmente desqualificado, após ter oferecido um dos seus bidons a quem estava na berma na estrada. Problema? Não era uma zona designada para tal e, segundo as novas regras da UCI, dá direito a desqualificação. E assim foi.

A fuga do dia.

A cerca de 100 quilómetros para o final da prova o ritmo subiu e a fuga inicial começou a perder tempo. A 55 quilómetros do fim Stefan Bissegger separou-se dos companheiros de fuga, passando a ter pouco depois a companhia de Julian Alaphilippe (Deceuninck – Quick-Step). Foi então que se formou um pequeno grupo de perseguição aos dois primeiros com Mathieu van der Poel (Alpecin – Fenix), Wout van Aert (Team Jumbo – Visma) e Tom Pidcock (Ineos Grenadiers). Os dois grupos juntaram-se pouco depois.

Já com a prova lançada e com a passagem por alguns dos hellingen mais importantes formaram-se vários grupos tendo como protagonistas homens como Greg van Avermaet (AG2R), Marco Haller (Bahrain – Victorious) ou Sep Vanmarcke (Israel Start-Up Nation). À medida que a selecção foi acontecendo, na frente formou-se um grupo com Kasper Asgreen e Julian Alaphilippe (Deceuninck – Quick-Step), Marco Haller e Dylan Teuns (Bahrain – Victorious) e Anthony Turgis (Team Total Direct Energie). Foi então que Kasper Asgreen lançou-se para a frente, tendo levado consigo Mathieu Van der Poel e Wout van Aert. De trio passou a duo depois de van Aert não ter aguentado o ritmo dos restantes companheiros, tendo sido absorvido pelos perseguidores.

Asgreen ao ataque.

À entrada dos metros finais a vitória parecia estar selada para Mathieu van der Poel. No entanto, o Campeão Nacional de fundo dos Países Baixos já não tinha energia suficiente para gerar os watts que normalmente gera e acabou mesmo por ser batido por Asgreen. O dinamarquês conquistou assim o seu primeiro Monumento, van der Poel ficou na segunda posição e Greg Van Avermaet completou o pódio.

Mathieu van der Poel batido sob o linho de meta.

Quanto aos portugueses Rui Oliveira (UAE – Team Emirates) acabou na 56ª posição. André Carvalho (Cofidis) estreou-se em Monumentos, terminando na 111ª posição.

Top-10 final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here