Partilhar

O 5º e último Monumento da época foi para a estrada a 1 de Outubro. A 110ª edição da Il Lombardia contou com grandes nomes do pelotão internacional, o que era sinónimo previsível de espectáculo.

240 quilómetros ligaram Como a Bergamo.

A fuga do dia foi constituída por Mickaël Chérel (AG2R La Mondiale), Rudy Molard (FDJ), Damiano Caruso (BMC Racing Team) e Stefan Denifl (IAM). Após estes terem sido alcançados, nova frente se formou. Romain Bardet (AG2R La Mondiale), Diego Rosa (Astana PCT), Rigoberto Uran (Cannodale – Drapac PCT) e Esteban Chaves (Orica) formaram a nova fuga.

Rosa a liderar a nova fuga.

Na última dificuldade, Bardet cedeu e no sprint final, Rosa lançou os dados. Chavito acabou por ser mais forte frente ao ciclista da Astana com Uran e fechar o pódio. Chaves conquistou o 1º Monumento de sempre para a Colômbia.

Chaves fez história para a Colômbia.

Rui Costa (Lampre – Merida) fechou em 15º, na despedida do ciclismo de Frank Schleck e Ryder Hesjedal (Trek – Segafredo). Fabian Cancellara acompanhou de perto as últimas pedaladas dos seus companheiros, num dia em que Joaquim Rodriguez (Team Katusha) disse adeus às provas WT.

Campeão Olímpico e Fundo e de Contra-Relógio juntos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here