Partilhar

Em ano de Jogos Olímpicos, ano de nova data do Eneco Tour. Desta feita, a 12ª edição da prova realizou-se logo após a Vuelta a España e não após o Tour, como habitualmente acontece.

Com um pelotão recheado de estrelas, nomeadamente sprinters com vista à preparação dos Mundiais de Doha, a primeira etapa foi disputada ao sprint e ganha por Dylan Groenewegen (Team LottoNL – Jumbo).

Campeão holandês venceu em casa.

Rohan Dennis (BMC Racing Team) venceu o prólogo em Breda, na distância de 9,6 quilómetros. O australiano tornou-se então o novo líder da prova, com 5 segundos de avanço sob Jos van Emden e 13 sob Peter Sagan (Tinkoff). Campeão do Mundo que venceria as duas etapas seguintes, e face às bonificações, destronaria Dennis da liderança na geral.

Peter Sagan bisou.

Rohan Dennis recuperaria a liderança logo na etapa seguinte, a 5ª, na vitória colectiva da BMC no contra-relógio por equipas. A equipa norte-americana foi 6 segundos mais forte que a Etixx – Quick Step e 23 que a Team LottoNL – Jumbo.

A BMC superiorizou-se colectivamente.

Uma fuga vingaria à etapa 6, antes da etapa decisiva. Chuva, montanha e pavé marcaram a 7ª e última etapa desta edição. No final, esta etapa conteve 80 desistências, fruto maioritariamente das diversas quedas devido à chuva. No final do dia, reinou Niki Terpstra (Etixx – Quick Step). O ciclista da Etixx perdeu no sprint para Boasson Hagen (Dimension Data) mas levou para a casa a vitória desta 12ª edição. Oliver Naesen (IAM) fechou o pódio da jornada e ascendeu a 2º na geral. Ainda nas contas da geral, Peter Sagan levou a melhor que Greg van Avermaet (BMC Racing Team) em 2 segundos, o que lhe valeu o último lugar do pódio.

Pódio final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here