Partilhar

Chris Froome (Sky), Fabio Aru (UAE Emirates), Thibaut Pinot (FDJ) eram só algumas das figuras que o Tour dos Alpes, antigo Giro del Trentino, tinha na sua listagem e que iam enfrentar cinco etapas cheias de montanha.

A Astana chegou aos Alpes a todo o gás e Pello Bilbao foi o mais forte na primeira jornada e vestiu a camisola da liderança. No segundo dia, com chegada em alto em Alpe di Pampeago, Miguel Angel Lopez bateu toda a gente e deu a segunda vitória aos cazaques. Ao mesmo tempo, subia a líder da geral Ivan Ramiro Souza (Androni), jovem de 20 anos. O dia foi de emoções fortes para a equipa de Alexander Vinokourov pois fez um ano que Michael Scarponi venceu pela última vez, precisamente nesta prova.

Vitória contundente do Superman.

Como se costuma dizer, “o mundo é dos espertos”, e foi isso mesmo que se viu nas três últimas etapas. Ben O’Connor (Dimension Data), Luis Leon Sanchez (Astana) e Mark Padun (Bahrain) venceram a terceira, quarta e quinta etapas, respectivamente, depois de ataques nos últimos quilómetros.

O colombiano Ramiro Souza, caiu na terceira etapa e perdeu a liderança para o francês Thibaut Pinot que se mostrou muito forte e segurou essa camisola, chegando sempre com os melhores. Domenico Pozzovivo (Bahrain) e Superman Lopez fecharam o pódio. Destaque ainda para Chris Froome (Team Sky), que se mostrou muito ofensivo e em boa forma, finalizando em 4º, deixando boas perspectivas para o Giro d’Italia.

Pinot mostra regularidade à entrada do Giro.

O único português em prova foi Amaro Antunes (CCC), que não conseguiu estar ao seu melhor nível devido a uma gripe que o assolava desde ainda antes do primeiro dia. Acabou por desistir na última etapa.

Eis o top-10 final:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here