Partilhar

Valverde, Valverde, Valverde! Após a vitória na Volta a Múrcia, na Volta à Andalucia e na na Volta à Catalunha, Valverde volta a vencer em Espanha. Prestes a completar 37 anos, o espanhol da Movistar está a fazer um início de época simplesmente extraordinário. Já leva 6 vitórias em etapas e três classificações gerais!

Valverde este ano só sabe vencer e bater Contador.

Este ano a prova espanhola tentou facilitar um pouco a vida aos ciclistas retirando um terço das dificuldades montanhosas e, com isso, apesar de etapas com grandes dificuldades, poucas diferenças se fizeram antes do contra-relógio final.
Na primeira etapa, uma etapa em sobe e desce constante, o pelotão chegou compacto e foi Michael Matthews (SunWeb) que venceu à frente de Jay McCarthy (Bora – Hansgrohe). O australiano da SunWeb foi assim o primeiro líder da prova.

Mathews abriu as hostilidades na chegada a Eguesibar-Sarriguren.

Na segunda etapa, um pouco mais desafiadora para os poucos sprinters que se apresentaram na prova, foi Michael Albasini (Orica – Scott) que venceu uma chegada incrivelmente rápida, em descida, onde um ataque já nos últimos metros de prova revelou-se extremamente eficaz! O suíço da Orica – Scott bateu Maximiliano Richeze (Quick-Step Floors).

Albasini volta a vencer praticamente um ano depois.

A montanha marcou o 3º dia de prova onde a última contagem de terceira categoria foi atacado por David de la Cruz (Quick Step – Floors) e não mais foi alcançado até à chegada em San Sebastián. O espanhol envergava assim a camisola amarela com uns escassos 3 segundos de vantagem sobre todos os favoritos à geral.

de la Cruz provou ser de facto um corredor em ascensão.

Quarta etapa e nova etapa vencida por uns escassos 3 segundos! Desta vez, Primož Roglič (LottoNL – Jumbo) após vários ataques no final da etapa e já em plena descida conseguiu fazer a diferença e chegar isolado à linha de meta. Subia assim ao segundo lugar da geral com o mesmo tempo de David de la Cruz.

Roglič bateu todo o pelotão.

A etapa rainha da prova espanhola, a quinta etapa, previa-se fortemente atacada pelos favoritos à geral. No entanto, após vários ataques sem efeito chegou um grupo restrito aos últimos dois quilómetros da etapa que seriam já em descida. Estes últimos dois quilómetros foram fortemente atacados, nomeadamente por Samuel Sanchez que seguia para a vitória quando teve uma queda feia. Alejandro Valverde acabou vencendo ao sprint, enquanto o compatriota da BMC acabou a etapa bastante maltratado.

O estado em que Samuel Sánchez terminou a etapa.

O contra-relógio em Eibar que fechava a 57ª edição da Volta ao País Basco viu o ciclista esloveno Primož Roglič voar ao longos dos 27,7kms vencendo mais uma etapa e subindo ao top 5 final da prova. Alejandro Valverde, que ascendera à liderança no dia anterior, travou um duelo com Alberto Contador e apesar de passar grande parte do contra-relógio atrás do seu rival , poupou-se para o final e aí não deu hipótese fechando o esforço individual no segundo lugar e conquistando a Volta ao País Basco.

Valverde foi 2º no contra-relógio.

Mais uma vez o espanhol provou ser o homem a bater neste início de época pelo que na semana das Ardenas será claramente um favorito à vitória! Alex Howes (Cannodale – Drapac) venceu a camisola da montanha, enquanto o Bala somou à geral a classificação por pontos.

Top-10 final da prova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here