Partilhar

A 73ª edição da Dwars door Vlaanderen ocorreu debaixo de um grande dilúvio, o que causou algumas quedas ao longo dos 180 quilómetros de prova.

Na prova conhecida como “Através da Flandres”, nomes importantes desta parte da época marcaram presença, entre eles Greg van Avermaet (BMC Racing Team), Tiesj Benoot (Lotto – Soudal), Sep Vanmarcke (Team EF Education), Niki Terpstra, Zdenek Stybar e Yves Lampaert (Quick Step – Floors). O belga havia vencido a edição de 2017. Destaque ainda para Romain Bardet (AG2R La Mondiale) e Alejandro Valverde (Movistar), num previsível exercício de reconhecimento ao que pode acontecer no Tour de France deste ano. Outras figuras do pavé preferiram ficar a preparar o 2º Monumento da época, o Tour des Flandres.

O pelotão no início da prova.

Sem fuga do dia, a Sky controlou o pelotão até Luke Rowe isolar-se na frente. A 70 quilómetros do fim o britânico foi anulado, dando lugar a um ataque feroz de Tony Martin (Katusha – Alpecin), que caiu e foi apanhado logo de seguida. Foi altura de Stybar tentar a sua sorte, tendo sido perseguido por… Alejandro Valverde. A 50 quilómetros do fim, o Bala mostrou que queria estar na discussão da prova.

Stybar a mostrar que ainda tem a garra de outros tempos.

Com 20 quilómetros para o fim e um grupo restrito, os ataques e contra-ataques sucederam-se a um nível frenético, mantendo a prova sempre com pontos de interesse. Um quinteto conseguiu destacar-se e nos últimos metros, Lampaert conseguiu isolar-se e levantar os braços. O belga é o 1º a vencer a prova duas vezes de forma consecutiva, nesta que foi a 20ª vitória da Quick Step na temporada. Na discussão ao sprint, Mike Teunissen (Team SunWeb) e Vanmarcke completaram o pódio da prova, respectivamente.

Lampaert fez história ao vencer a prova pela 2ª vez consecutiva.

A surpresa do dia foi Alejandro Valverde (Movistar Team) que terminou em 11º, sendo o 1º vencedor de uma Grande Volta a fechar entre os melhores da prova desde 1948. O último havia sido Sylvere Maes. Nelson Oliveira (Movistar) e José Gonçalves (Katusha Alpecin) estiveram em prova mas nenhum deles terminou.

Top-15 da 73ª edição da prova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here