Partilhar

Chegou-se à segunda prova da Semana das Ardenas , à Flèche Wallone, e a apenas se falava num nome – Alejandro Valverde. “Será que o Valverde vai conquistar a 5ª Flèche consecutiva? Chegará ele à sexta?”, eram as perguntas que se faziam na antevisão de uma prova que se previa explosiva.

O alvo a abater.

A fuga do dia rapidamente se formou, com sete elementos a lançarem-se para a frente, mas desde logo a Movistar de Alejandro Valverde e a UAE Emirates de Dan Martin e Rui Costa se puseram a controlar o pelotão.

Na primeira passagem pelo Mur de Huy, houve uma grande aceleração e avantagem dos da frente foi muito reduzida. No fim da subida Michal Kwiatkowski (Sky) e levou consigo homens como Rui Costa (UAE – Team Emirates) e Roman Kreuziger (Mitchelton), mas esse grupo foi rapidamente absorvido.

O verdadeiro ataque foi desferido por Vincenzo Nibali (Bahrain) que formou um grupo de mais de 20 ciclistas na frente, inclusive Philippe Gilbert (Quick-Step) e, novamente, o português Rui Costa envolvido.

Nibali tentou tudo, mas ficou curto.

Alguma desorganização levou a esse grupo partir-se e apenas seis ciclistas ficaram na frente. O nome mais sonante era Nibali, mas acompanhavam-no Jack Haig (Mitchelton), Tanel Kangert (Astana), Maximilian Schachmann (Quick-Step), Athony Roux (FDJ) e Cesare Benedetti (Bora), estes dois últimos da fuga inicial.

Chegaram a ter um minuto de diferença e pensou-se que conseguissem disputar a vitória entre eles, mas na última subida do Mur de Huy, já apenas com Schachmann na frente, Julian Alaphillipe (Quick – Step) aproveitou o trabalho de Jelle Vanendert (Lotto Soudal), ultrapassou o seu colega e alcançou a maior vitória da sua carreira (que não festejou por pensar que Nibali tinha ganho a corrida e que estava a correr para o segundo lugar). Valverde não estava não entrou bem posicionado e, apesar de uma excelente recuperação, quedou-se pelo segundo lugar. Vanendert fechou o pódio.

O francês venceu tranquilamente.

Rui Costa foi o único português a terminar a prova, chegou na 19ª posição, a 32 segundos do vencedor. Deu excelentes indicações para a sua corrida de eleição, a Liège-Bastogne-Liège, que se realiza no próximo domingo. Ruben Guerreiro (Trek) acabou por desistir.

Eis o top-20 da corrida:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here