Partilhar

Austrália e Argentina são já locais habituais no início de cada temporada. Dubai, Oman e Abu Dhabi trouxeram outra dimensão monetária à modalidade e apesar de contras-porem com o pouco ou nenhum público nas estrada, cada vez mais se firmam nesta primeira parte do calendário.

Oman recebeu a 9ª edição da sua prova com uma Atana a parecer não sofrer com a saída dos seus líderes em anos consecutivos (Vicenzo Nibali e Fabio Aru) não afectou a Astana, que na edição deste ano da Volta ao Omã deu espectáculo, saíndo com duas vitórias de etapa e com dobradinha na geral, com Alexey Lutsenko no lugar mais alto do pódio, seguido do colombiano Miguel Angel Lopez.

As disputas ao sprint marcaram o início e o fim da prova. Na etapa inaugural o mais forte foi Bryan Coquard (Vital Concept) que festejou pela primeira vez com as cores da sua nova equipa. Na última tirada foi o Campeão da Europa Alexander Kristoff (UAE Emirates) a bater a concorrência depois de um sprint muito bem lançado pela sua equipa.

Primeira vitória do norueguês pela UAE.

Nas restantes quatro etapas houve de tudo. Ao segundo dia, com uma colina perto da meta, Nathan Haas (Katusha) foi o mais forte num grupo reduzido e levou a vitória num dia em que Rui Costa (UAE Emirates) não esteve ao nível dos melhores, perdendo 38 segundos para o vencedor.

A terceira etapa reservava um final muito complicado para os corredores, com rampas duras nos metros finais. Uma chegada muito bem trabalhada pela BMC que lançou na perfeição Greg Van Avermaet para a vitória. Dia em que Rui Costa deu uma outra resposta, sendo 2º, a apenas 3 segundos do vencedor.

Belga está preparado para as clássicas.

No dia seguinte, mais uma etapa complicada, com três passagens pela subida de Al Jabal nos últimos 50km. Magnus Cort Nielsen (Astana) aguentou com os melhores e bateu os demais ao sprint num grupo reduzido, dando a primeira à Astana. Mais uma boa prestação de Rui Costa, com um 5º lugar.

Para o 5º dia estava agendada a etapa rainha, com chegada em alto na Green Mountain. Foi o show da Astana, que conseguiu isolar Miguel Angel Lopez e Alexey Lutsenko, dando a etapa ao colombiano e a vitória na geral ao cazaque. Rui Costa foi 10º e fechou o top-10 da prova.

Que demonstração de força!

Grande demonstração da Astana que demonstra estar muito forte neste início de temporada. O veterano Daniel Navarro (Cofidis) mostrou estar uma ambição rejuvenescida, enquanto Rui Costa prepara cartas para o Abu Dhabi Tour, prova que venceu o ano passado.

Top-10 final da prova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here