Partilhar

Joxean Fernández Maxtin, espanhol de 44 anos, ex-ciclista, é conhecido actualmente no mundo do ciclismo pelo seu carácter profissional, trabalho árduo e vasto conhecimento do pelotão internacional. Nesta temporada desempenha funções na equipa Etixx – Quick Step, do britânico Mark Cavendish e do actual Campeão do Mundo Mikael Kwiatkoski. O manager de Rui Costa e Nélson Oliveira na época transacta disponibilizou-se a falar com o Ciclismo 24 por 24 sobre a 102ª edição do Tour.

Olá Joxean. Para ti, qual é o favorito à vitória final neste Tour?
Creio que é um ano muito interessante, onde vão partir 3 vencedores de edições passadas da prova, Froome, Contador e Nibali e um aspirante sério, Nairo Quintana. Para mim, estes são os meus favoritos 5 estrelas.

No entanto temos um grupo de jovens, sérios aspirantes como van Garderen, Pinot, Bardet e os veteranos Péraud, Valverde e Purito. Estes e o Rui Costa são os meus favoritos 4 estrelas.

Depois temos ainda um pelotão recheado de muito bons corredores, Gesink, Rolland, Mollema, Fulsang, Talansky, Kwiatkowski, Dumoulin e qualquer um deles pode ser a surpresa desta edição.

Qual o jovem que se vai destacar?
Pela camisola branca lutarão de novo Pinot e Bardet e depois Dumolin e Rohan Dennis.

Que sprínter encontra-se em melhor posição para levar a camisola verde para casa?
Em princípio Cavendish.

Qual a etapa-chave desta edição?
Alpe D’Huez.

Como vês o Tour sem Jens Voigt?
Como sempre, andar de bicicleta e chegar ao alto é para os ciclistas o sucesso nas suas carreiras. Quando eles deixam de estar presentes outros vêm. O ciclismo esquece rapidamente.

Quais são as possibilidades, na tua opinião, do Rui Costa conseguir um top 5?
Este ano com quatro sérios aspirantes torna-se complicado, mas para um super corredor e consistente como o Rui, muitas coisas ocorrerão em 21 dias. O ano passado, depois da etapa do pavé, Froome e Contador estavam fora, fruto das quedas, o que não estava nos prognósticos de ninguém, por isso, nunca se sabe.
O Rui é um ciclista com muita classe, muita inteligência e que tem a melhor leitura de corrida do mundo. É um ciclista único.

Que podemos esperar de Etixx – Quick Step?
Várias vitórias de etapas de Cavendish e uma grande actuaçlão do actual Campeão do Mundo, Mikael Kwiatkoski.

Muito obrigado pela entrevista Joxean!
Um prazer! Continuação de bom trabalho.

Tradução – Diogo Santos
Edição – Diogo Santos
Grupo 24 por 24 Produções 2015

Partilhar
Artigo anteriorEntrevista a Tiago Machado – 2015
Próximo artigoAndré Carvalho
Aprendeu a ver, comentar e redigir ciclismo junto do seu amigo Paulo Martins. Sempre à procura de mais e melhor, Diogo Santos é o director do Ciclismo 24 por 24 desde Fevereiro de 2015. Para ele, não existem inimigos nem rivais na modalidade, pois o ciclismo permite diversas perspectivas e oferta. Diogo Santos é uma das vozes mais activas contra o "Acordo" Ortográfico.

1 COMENTÁRIO

  1. Write more, thats all I have to say. Literally, it seems as
    though you relied on the video to make your point.
    You definitely know what youre talking about, why waste your intelligence on just posting videos to your blog when you could be giving
    us something enlightening to read?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here