Partilhar

Óscar Freire Gómez nasceu a 15 de Fevereiro de 1976, em Torrelavega. Tornou-se um dos poucos espanhóis especialistas em Clássicas e dos poucos a consagrar-se por três vezes Campeão do Mundo de Estrada.

Começou a correr na categoria de juvenil em 1992 e durante a sua formação teve sempre o olhar atento de Joxean Matxin Fernandez. O espanhol tornou-se profissional em 1998 ao serviço da Vitalicio Seguros tendo nesse ano vencido uma etapa na Vuelta a Castilla y León. No ano seguinte, ao ser convocado para os Campeonatos do Mundo apenas para completar a selecção espanhola, surpreendeu e arrecadou uma, se não mesmo, a vitória mais importante da sua carreira, ao sagrar-se Campeão do Mundo em Verona. Com o dinheiro da vitória o ciclista pagou a construção de um elevador em casa da sua avó… Mais importante, conseguiu um contrato milionário com a Mapei, equipa com que venceu etapas no Tirreno – Adriatico, Vuelta a España e Tour de France. Em 2001, no nosso país, em Lisboa, Oscar Freire, sagrou-se pela segunda vez na sua carreira Campeão do Mundo.

Freire sagrou-se de forma espantosa Campeão do Mundo em 1999.

Em 2003, o espanhol mudou novamente de equipa, assinando pela Rabobank, tornando-se num dos ciclistas mais importantes para a formação holandesa, ao estar ligado a esta por 9 anos até 2011. Ao longo deste período, Oscar Freire foi novamente Campeão do Mundo em 2004, venceu por três vezes a Milano – San Remo (2004, 2007 e 2010), a Gent – Wevelgem (2008) e o Paris – Tours em 2010. Para além destas notáveis vitórias em várias clássicas, o espanhol foi somando vitórias em grandes voltas, conseguindo ao longo da sua carreira, 4 no Tour, levando para casa, por uma vez, a camisola dos pontos, e 7 triunfos na Vuelta.

Freite obtém o 2º triunfo na Milano – San Remo.

Em 2012, o espanhol propôs-se a vencer o 4º Campeonato do Mundo. Se tal não conseguisse, terminaria a carreira. Fechou em 10º e o ciclista cumpriu com a sua palavra. Neste último ano da sua carreira, ao serviço da Katusha, obteve uma vitória no Tour Down Under e uma na Volta à Andalucia, nesta que foi a 60ª vitória da carreira. Finalizou ainda em 7º a Milan San Remo e em 4º a Amstel Gold Race.

60ª e última vitória de Oscar Freire, no seu país Natal.

Oscar Freire tornou-se um ciclista com um sentido de vitória como poucos e, para muitos, um ciclista espanhol fora do comum. Com 3 Campeonatos do Mundo no bolso entre muitas muitas outras conquistas irá, por certo, ser por muito tempo uma referência, não só como sprinter mas, acima de tudo, como ciclista completo e irreverente que sempre foi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here