Ruben António Almeida Guerreiro. Nascido a 6 de Julho de 1994. Oriundo de Pegões, Montijo.

Chegou ao ciclismo pela mão de Carlos Reis que viu nele um potencial fora do comum. “Andava atrás de atletas de BTT e o Ruben aceitou vir para a Escola Ciclismo Mato-Cheirinhos correr o seu primeiro ano de juniores. Não fez o calendário todo, alternou entre as duas vertentes. Mas num estágio na Serra de Sintra mandei o António Pereira Barbio e o João Leal atacarem e ele respondeu. Percebi de imediato que estava perante um atleta com potencial acima do normal.”

Ruben Guerreiro no seu primeiro ano de estrada. Foto de Carlos Reis.

O título de Campeão Nacional de juniores no ano seguinte não foi, portanto, uma surpresa mas sim uma conformação. Em 2013 seguiu o seu caminho para Santa Maria da Feira e no ano seguinte conquistou a Volta a Portugal do futuro.

O ciclista de Pegões na Volta a Portugal do Futuro 2014.

Seguiu-se a Hagens Berman Axeon Cycling Team. Apresenta resultados regulares ao longo dos dois anos na equipa norte-americana. No entanto, o único triunfo nesse biénio acaba por ser ao serviço da Selecção Nacional no GP Palio del Reciotoe. Em 2017 dá o salto para o World Tour com a Trek-Segafredo, um período onde as lesões não lhe permitiram demonstrar todo o seu potencial. José Azevedo, acreditando no seu compatriota, contrata-o para a Katusha Cycling em 2019 e o ciclista estreou-se em Grandes Voltas. Terminou na 17ª posição a 74ª La Vuelta, tendo ficado em 2º na etapa 15.

Ruben Guerreiro a vencer em solo italiano, ao serviço da Selecção Nacional.

Em 2020 ingressou na EF Pro Cycling, brilhando no 103º Giro d’Italia, onde conquistou a etapa 9 e venceu a camisola da montanha, um feito inédito para Portugal.

Ruben na chegada a Milão, vencendo a camisola da montanha do 103º Giro d’Italia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here