Partilhar

A prova argentina, que este ano está integrada no calendário UCI World Tour, decorreu no final do mês de Janeiro ao longo de uma semana com alguns finais caricatos mas também com uma vitória nacional!

A prova, no seu primeiro começou com uma tirada onde se previa uma chegada ao sprint. No entanto, um erro no caminho por parte da organização levou com que parte do pelotão chegasse à linha de meta por uma caminho de terra. De qualquer modo, sem menos mérito a vitória sorriu a Fernando Gaviria (Quick – Step Floors) que começa assim o ano em grande. A segunda etapa chegou em pelotão compacto, mais uma vez, com mais vitória da Quick – Step Floors, desta vez do eterno Tom Boonen. No 3º dia de prova realizou-se um contra-relógio curto, de 12kms apenas, vencido por Ramunas Navardauskas, colega de Rui Costa na equipa Bahrain Merida. Na quarta etapa mais uma vitória para Fernando Gaviria em nova chegada ao sprint.

Vitória de Tom Boonen.

Finalmente ao quinto dia e no dia da etapa rainha da prova, Rui Costa chegou ao triunfo! O ciclista português conseguiu fazer a diferença para os rivais nos últimos quilómetros de prova chegando sozinho ao final. Esta vitória marca assim um excelente presságio para todo o ano que se avizinha.

Enorme vitória do português.

No final, Bauke Mollema (Trek – Segafredo) venceu a geral, com Oscar Sevilla (Medellin – Inder) e Rodolfo Torres (Androni Giocattoli – Sidermec) a acompanharem-no, respectivamente. Rui Costa fechou 5º, Rafel Reis (Caja – Rural) em 15º.

Vencedor final.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here