Partilhar

Considerada como o barómetro para o segundo monumento do ano e a grande clássica do pavé flamengo (Tour de Flandres), a E3 Harelbeke (que deve o seu nome a uma auto-estrada que existe na região) costuma ser marcada pelo afinar das pernas dos grandes candidatos à vitória na Ronde que por norma se disputa na semana seguinte. Nesta 60ª edição, este factor-chave manteve-se com os grandes protagonistas a marcarem a sua presença à partida da corrida.

Como é apanágio, a fuga inicial formou-se, mas esta foi sempre controlada por parte das principais formações do pelotão com destaque para a “rainha” das clássicas no que toca às várias equipas, a Quick – Steep. Alexis Gougeard (AG2R La Mondiale), Laurens De Vreese (Astana), David Per (Bahrain-Merida), Gijs van Hoecke (LottoNl – Jumbo), Taco van der Hoorn (Roompot) e Christophe Masson (WB Veranclassic) formaram a fuga do dia.

Fuga do dia.

À falta de 75 km para a meta, Tom Boonen (Quick – Steep) – recordista de vitórias na prova com 5 triunfos – lançou-se ao ataque no Taaienberg, reduzindo bastante a vantagem da frente da corrida. No entanto, este ataque teve o condão de desfazer o nó que estava presente no pelotão. Phillipe Gilbert (Quick – Steep) contra-atacou com resposta pronta de Greg van Avermaet (BMC), Oliver Naessen (AG2R) e Lukas Postleberger (Bora – Hansgrohe). No seguimento deste movimento, Sep Vanmarcke (Lotto-Jumbo) e Luke Durbridge (Orica – Scott) fizeram a junção à frente da corrida.

Boonen foi o primeiro a mexer verdadeiramente com a corrida.

Peter Sagan (Bora – Hansgrothe), bloqueado por uma elevada marcação dos adversários e com um companheiro na frente, não teve condições para discutir a vitória, sendo o fim das aspirações do Campeão do Mundo a esta corrida.

No mítico Oude Kwaremont, Oliver Naessen acelerou o ritmo, ficando com Gilbert e Avermaet junto de si. Foi ao sprint que a vitória final se decidiu com o Campeão Olímpico Greg van Avermaet a conquistar a vitória, perante Gilbert e Naessen, que completaram o pódio 100% belga da edição 60 da prova conhecida como o “pequeno Tour des Flandres”.

Avermaet a vencer e Naesen a aplaudir a corrida do compatriota.

Nuno Bico (Movistar) foi o único português em prova, fechando na 94ª posição.

Top-10 final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here